sábado, 7 de abril de 2012

Os 10 Melhores filmes sobre a máfia

Olá a todos os seguidores do blog!!!!!!!!!!! Dessa vez em homenagem aos 40 anos do laçamento de O Poderoso Chefão   , resolvi fazer mais um polêmico Top 10, tendo como base os melhores filmes sobre a máfia. Bom ,espero que gostem e não deixem de comentar!!!!!!
Abraço à todos (as)
Como de costume, logo após o texto tem os trailers dos respectivos filmes

#10 OS INFILTRADOS ( The Departed, EUA,2008)






Iniciando esse Top 10, temos aqui um dos melhores filmes da parceria entre Leonardo DiCaprio e o diretor Martin Scorcese. Essa refilmagem de um longa asiático, conta a história de dois homens que trabalham infiltrados ( como o próprio nome do longa nos diz) sendo um deles ( interpretado por DiCaprio),- um policial que trabalha infiltrado na máfia e o outro um mafioso irlandês( interpretado por Matt Damon) que trabalha para a polícia, mas na verdade é um informante da máfia disfarçado,- mas sem que um saiba a identidade do outro, até o momento em que ambas as identidades são descobertas e eles tem que salvarem sua pele para não serem descobertos pelas pessoas para as quais elas trabalham. O elenco conta com o veterano Jack Nicholson em um dos seus melhores papéis, além de Mark Wahlberg e Martin Sheen. O longa, foi o grande vencedor do Oscar 2007 levando para casa as estatuetas de Melhor Diretor ( Martin Scorcese), Edição ( Thomas Schoonmaker), Filme e ainda teve Wahlberg indicado na categoria de Melhor Ator Coadjuvante

                                                           



#9 DONNIE BRASCO ( Donnie Brasco, EUA,1997)





Esse longa, lançado em 1997, foi considerado por muitos críticos como um dos melhores filmes do gênero desde o clássico O Poderoso Chefão. É baseado na história real do agente Joseph Pistone, um agente disfarçado do FBI que durante muitos anos trabalhou como mafioso na tentativa de prender o gangster Benjamin "Lefty" Ruggiero, mas com o passar do tempo, Pistone deixou se influenciar pelo trabalho e não sabia mais quem ele era. Nos respectivos papéis temos aqui Johnny Depp, que desfrutava do seu prestígio graças a filmes como Edward Mãos de TesouraTempo Esgotado e o grande Al  Pacino fazendo aqui uma das suas melhores interpretações em anos, no papel de Ruggiero. O longa, dirigido por Mike Newell, que até então possuia em seu currículo apenas a comédia Quatro Casamentos e Um Funeral, foi indicado a duas estatuetas em 1998, mas infelizmente acabou levando só a de Roteiro Adaptado (Paul Attanasio).
           




#8 OS INTOCÁVEIS ( The Untouchables, EUA 1987)








Esse é um clássico dos filmes sobre a máfia. Brilhantemente dirigido por Brian De Palma, a película mostra o agente federal Elliot Ness ( interpretado pelo então astro Kevin Costner) na caçada a um dos maiores mafiosos de todos os tempos: Al Capone ( Robert DeNiro, numa atuação impecável). O filme tem cenas memoráveis. Como não se arrepiar na clássica cena da escadaria? Além de DeNiro e Costner, temos também ninguém mais ninguém menos que Sir Sean Connery como Malone, uma espécie de mentor de Ness. Connery, inclusive levou a estatueta de Melhor Ator Coadjuvante em 1988. Além desse prêmio, o longa também ganhou o Oscar de Melhor Direção de Arte ( Patrízia Von Brandenstein, William A. Elliot e Hal Gausman), além de ter sido indicado na categoria de Melhor Figurino (Marilyn Vance) e Melhor Trilha Sonora (Ennio Morricone).



                                                                 

#7 CASSINO ( Cassino, EUA,1995)





Mais uma obra prima de Scorcese. Aqui ele repete a parceria com DeNiro e Joe Pesci ( ambos atuaram no filme Os Bons Companheiros). O longa fala sobre cobiça, poder... tudo isso ligado ao controle de cassinos e a disputa amorosa entre dois amigos para ver quem fica com o controle de tudo. O longa rendeu a Sharon Stone a indicação ao Oscar de Melhor Atriz, prêmio que ela acabou não vencendo.

                                               



#6 OS BONS COMPANHEIROS ( Goodfellas, EUA,1990)

 .
 Como já havia mencionado no filme anterior desse Top 10, temos aqui a parceria entre DeNiro, Pesci e Ray Liotta. O longa conta a história de três amigos que tinham o sonho de serem mafiosos um dia e como a amizade entre eles é abalada a partir do momento em que um deles entrega os seus amigos para o FBI. Os destaques claro, vão para o trio de protagonistas: Pesci, DeNiro e Liotta, em sua melhor atuação. Pesci, inclusive ganhou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante em 1991. Além dessa indicação, o longa teve outras cinco:  Melhor Atriz Coadjuvante ( Lorraine Bracco), Melhor Diretor ( Martin Scorcese), Melhor Edição ( Thomas Schoonmaker), Melhor Fotografia ( Irwin Winkler) e Melhor Roteiro Adaptado ( Nicholas Pilleggi e Martin Scorcese)                    
               
                                                   


#5 INIMIGOS PÚBLICOS ( Public Enemies, EUA,2009)


Enfim chegamos ao Top 5 com esse belo trabalho do diretor Michael Mann. Esse filme conta a história da fundação do FBI tendo como pano de fundo a captura do perigoso gãngster John Dillinger ( Johnny Depp) pelas mãos do agente Melvin Purvis ( Christian Bale). O longa conta com uma bela fotografia e excelentes atuações tanto de Depp, quanto de Bale. Destacam-se também a atriz Marion Cotillard (vencedora do Oscar de Melhor Atriz por Piaf) no papel do interesse amoroso de Dillinger. Completam o elenco, David Wenham ( O Faramir de O Senhor Dos Anéis: As Duas Torres e O Retorno Do Rei), Channing Tatum ( G. I Joe: A Origem de Cobra) e Stephen Dorff ( Imortais). Outro destaque é a trilha sonora, contando com nomes como Billie Holliday e Ottis Taylor
                                                                                  
                                             



#4  SCARFACE ( Scarface,EUA,1983)



Esse é sem sombra de dúvida uma das melhores atuações de Al Pacino. O longa, dirigido por Brian De Palma e roteirizado por ninguém mais ninguém menos que Oliver Stone conta a história do gângster Tony Montana, um cubano que vai para os EUA tentar a vida, mas que acaba se tornando um dos maiores chefões do cartel de drogas do país. O longa inspirou o famoso game GTA: Vice City, que possuí cenários bastante similares aos do filme,inclusive a mansão onde ocorre o desfecho do filme. Outro fato bastante curioso sobre a película é o número de vezes que Pacino fala a palavra fuck no decorrer do longa: 182. Esse número inspirou a banda punk Blink182. Por serem fãs de Scarface, eles utilizaram o referido numeral no nome do grupo. O longa foi indicado a 3 Globos De Ouro: Melhor Trilha Sonora (Giorgio Moroder), Melhor Ator na categoria Drama ( Al Pacino) e Ator Coadjuvante ( Steven Bauer)


                                         


#3  O PODEROSO CHEFÃO 3 ( The Godfather part III, EUA,1990)



Chegamos ao pódio desse Top 10 com a melhor trilogia sobre o tema: A clássica trilogia O Poderoso Chefão, escrita por Mário Puzo e levada ao cinema pelas mãos de Francis Ford Coppolla. Esse é o capítulo final da saga, rodada no início dos anos 90. Aqui vemos a decadência de Michael Corleone. A história se passa no final dos anos 70 entre Nova York e a Itália e mostra Michael tentando se tornar um cidadão honesto e deixar seu passado  para trás, mas a chegada de um filho bastardo ( interpretado por Andy Garcia), o faz voltar a tudo aquilo que deixara. O longa teve uma curiosidade: Winona Ryder estava cotada para interpretar a filha de Michael, Mary, mas após alguns desentendimentos com a produção, a filha de Francis, Sofia ficou com o papel em uma desastrosa atuação sendo severamente criticada por isso. Depois disso ela se tornou diretora realizando filmes relativamente bons como Encontros & Desencontros, que inclusive lhe rendeu indicações  ao Oscar em 2004. Essa terceira parte foi indicada a 7 Oscars: Melhor Ator Coadjuvante ( Andy Garcia), Direção de Arte ( Dean Tavoularis &  Gary Fettis), Fotografia ( Gordon Willis), Diretor ( Francis Ford Coppolla), Montagem ( Barry Malkin, Lisa Fruchtman & Walter Murch), Canção Original ( Carmine Coppolla [music], John Bettis [lyrics]) pela música "Promise Me You'll Remember" e por fim, Melhor Filme em 1991.


                                   


#2 O PODEROSO CHEFÃO PARTE II ( The Godfather part II, EUA,1974)



Com a medalha de prata, temos a segunda parte da trilogia. Aqui vemos a juventude e a  ascensão de Vito Corleone ( interpretado na adolescência por um jovem Robert De Niro). Paralelo a história de Vito, é mostrado também a  ascensão de   Michael, como o novo Dom. O longa tem como pano de fundo, a Revolução Cubana, ocorrida em 1958. Uma história curiosa sobre a película foi contada pelo ator Matt Damon durante uma entrevista ao site Omelete, onde ele conta que Coppolla não queria fazer a sequencia, mas que o estúdio havia dito a ele que era uma boa ideia. O longa foi indicado a 6 Oscars, vencendo em todas as categorias a qual foi indicado: Melhor Ator   ( Robert De Niro, que não foi a premiação), Direção de Arte (Dean Tavoularis, Angelo P. Graham & George R. Nelson),Diretor ( Francis Ford Coppolla), Música Original ( Nino Rota & Carmine Coppolla, mas Rota não compareceu a cerimônia), Filme ( Francis Ford Coppolla, Gray Frederickson & Fred Roos) e por fim, Roteiro Adaptado ( Francis Ford Coppolla & Mario Puzo). Além das 6 estatuetas, Poderoso Chefão II recebeu indicações a Ator Coadjuvante (  Lee Strasberg), Ator ( Al Pacino), Atriz Coadjuvante ( Talia Shire) e Figurino (Theadora Van Runkle). Segue abaixo o trailer do longa e a entrevista de Damon:



                                            


                                     
                                               


#1 O PODEROSO CHEFÃO ( The Godfather, EUA,1972)



Para terminar esse Top 10 com chave de Ouro, nada melhor que aquele que é considerado como o melhor filme da história do cinema. Lançado em 1972, esse filme conta a história da família Corleone e a sua ascensão dentro da máfia siciliana. Contando com uma inspirada atuação de Marlon Brando no papel do patriárca da família mafiosa, Dom Vito Corleone, Coppolla nos mostra uma visão diferente dos mafiosos. Geralmente violentos, aqui eles são retratados como pessoas que valorizam acima de tudo a lealdade. a trilha sonora, composta por Ennio Morricone é uma das mais belas trilhas de todos os tempos, sendo utilizada até hoje. O guitarrista Slash ( ex- Guns N` Roses) sempre toca a música antes da execução de " Sweet Child O`Mine". Como não se lembrar de cenas antológicas como a cena em que o produtor de Hollywood se recusa a fazer um favor a Dom Corleone e como consequência, acorda com a cabeça do seu cavalo de estimação na sua cama? e a famosa frase dita por ele: "Vou fazer uma proposta que ele não poderá recusar". A realização do longa foi bem problemática: os produtores e o estúdio não queriam Coppolla na direção do longa e o mesmo também não queria fazê-lo por medo de que a imagem dos seus antepassados fosse manchada ( o diretor é ítalo-americano).

A escolha do elenco foi outro ponto de controvérsia entre o diretor e o estúdio. Enquanto a Paramount queria Brando para o papel de Corleone,  o estúdio queria Ernest Borgnine. O cineasta acabou por escalar Brando, mas pagou ao ator um salário bem menor. Para o papel de Michael, o estúdio queria Robert Redford, mas Coppolla apostou no mtalento de um então desconhecido ator também ítalo-americano chamado Al Pacino. Uma curiosidade sobre a escolha do elenco é que nomes como Jack Nicholson, Dustin Hoffman, Warren Beatty e pasmen, Sylvester Stallone fizeram testes para participarem do filme nos papéis de Michael Corleone, Tom Hagen e Carlo Rizzi e Paulie Gatto.

No final das contas o longa acabou levando para casa 3 Oscars: Melhor Ator ( Marlon Brando, que se recusou a ir a cerimônia, o ator enviou uma índia em seu lugar), Roteiro Adaptado ( Mario Puzo & Feancis Ford Coppolla) e Melhor Filme ( Albert S. Ruddy) e foi indicado em outras 6 categorias: Ator Coadjuvante ( James Caan, Robert Duvall & Al Pacino), Melhor Figurino (Anna Hill Johnstone), Diretor ( Francis Ford Coppolla), Edição (William Reynolds & Peter Zinner), Trilha Sonora ( Nino Rota) e  Mixagem de Som (Charles Grenzbach, Richard Portman & Christopher Newman). Hoje em dia, o filme é considerado por muitos críticos como melhor filme já feito na história do cinema. Em tempos em que adaptações literárias invadem as telas todos os anos, as vezes indo muito bem nas bilheterias, como as sagas Harry Potter e Crepúsculo, outras nem tanto como John Carter: Entre Dois Mundos, a saga mafiosa mostra-se um belo exemplo de adaptação literária, sendo bastante fiel a obra de Mario Puzo e mesmo após 40 anos, o filme continua sendo insuperável e é um filme OBRIGATÓRIO para todos os amantes do cinema.
                                                            


            

                                                                 






    
                                                             




   
                                                                   



                                                         




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário